É Preciso Ficcionar…

É preciso ficcionar o som das expressões,o ruído e a melodia do dito e do silêncio,o eco e o diapasão das intelecções emergentes. É preciso ficcionar o colorido dos fenômenos,apreciando as proporções, mensurando as dimensões,os aspectos, os realces perspectivos das ações observadas. É preciso ficcionar o toque dos eventos,o impacto das incidências, o contato entre... Continuar Lendo →

“Língua Portuguesa”

Última flor do Lácio, inculta e bela,És, a um tempo, esplendor e sepultura:Ouro nativo, que na ganga impuraA bruta mina entre os cascalhos vela… Amo-te assim, desconhecida e obscura.Tuba de alto clangor, lira singela,Que tens o trom e o silvo da procela,E o arrolo da saudade e da ternura! Amo o teu viço agreste e... Continuar Lendo →

Site no WordPress.com.

Acima ↑